quarta-feira, 22 de julho de 2015

CARTA DA MINHA MÃE...


Estranho que alguém nos condene por continuar vivendo após a morte de algum ente querido....
Quando a minha mãe morreu, uns dias depois, encontrei uma amiga dela que ao receber a notícia, virou pra mim e disse 'Ah, é mentira. Se tua mãe tivesse morrido, você não estaria assim...' (O 'assim' a qual ela se referia, era que em pleno 1 de janeiro, eu estava indo almoçar na casa de uma amiga, com uma roupa colorida).
Agora, recentemente, com um novo luto na família, ouvi algo parecido de algumas pessoas...
Confesso que, de início, me senti meio culpada por não estar 'guardando o luto', afinal, perder mãe, tio, tia, irmão, não é fácil. 
Dói. E dói muito! 
É uma dor que não sara nunca.
Mas pensando nesse assunto, veio à minha cabeça o que minha mãe diria sobre o que ela queria que eu fizesse após a morte dela..
Tenho certeza absoluta, que se ela pudesse, ela me diria isso:

'Filha, sei que você vai ficar triste com a minha partida.
Sei que depois da minha morte, a vida vai te ensinar coisas que eu não consegui te fazer entender e que você vai sofrer com isso. 
Faltaram tantas coisas pra te dizer, tantas coisas para te ensinar e não deu tempo!
Mas se ainda der tempo de te dar um último e rápido conselho, lá vai:
Viva, minha filha!!!
Sua felicidade sempre foi a coisa mais importante para mim, por isso, faço questão que você aproveite todos os momentos da sua vida para ser feliz.
Sorria, dance, abrace, beije, faça amigos, viaje, ame...
A minha ida só prova que a vida é sempre mais curta do que a gente acredita. 
Nunca dá tempo pra dizer tudo que a gente queria, viver tudo o que planejamos.
A vida é um presente...
Ou melhor: cada dia é um presente então não desperdice nenhum.
Não deixe a tristeza ou o luto te contaminar. Morrer é consequência do viver.
Viva, minha querida. 
Seja e faça feliz, porque a vida passa e só os afetos continuam...
O resto é o resto.'

Com certeza, a nossa felicidade, sempre foi e sempre será um desejo daqueles que nos amam.

Um comentário:

Amapola disse...

Essa cobrança externa que fazem é ridícula. Cada um sabe de si.